Hábitos atômicos: o que são e por que tê-los.

Lifestyle

A partir do ano 1908 o time sky de ciclismo Britânico, amargou 100 anos de derrotas seguidas. Sua reputação estava tão abalada que até marcas europeias de bicicleta da época se recusaram a vender para o time com medo de vincular a imagem negativamente.
E foi no ano de de 2003 que o time contratou o técnico David Brilsford que ficou famoso por desenvolver um método chamado ” Soma de Ganhos Marginais”.
Foi graças a ele que a partir de 4 anos depois, o time venceu um total de 168 campeonatos mundiais, 68 medalhas olímpicas, 5 tour de france, e foi considerada uma das sequência de vitórias mais épicas de toda a história do ciclismo.

“Este princípio vem da ideia de que se você destrinchar todos os fatores chave que influenciam o desempenho e, em seguida, melhorar apenas 1 %, você terá uma melhoria expressiva ao combinar todos juntos.”

Ten Words: Ep. 29 Sir DAVID BRAILSFORD
David Brilsford

David buscou incansavelmente a melhoria de pelo menos 1% em tudo que influenciava o time:
Redesenhou o banco das bicicletas, passou álcool nos pneus para maior aderência na pista, desenvolveu macacões mais aerodinâmicos e aquecidos na temperatura ideal, mudou toda a alimentação e suplementação do time, usava sensores biodinâmicos para estudas a resposta de cada atleta a cada alteração realizada. Até em áreas inesperadas fez alterações: mudou colchões e travesseiros para melhor a noite de sono dos atletas, buscou os melhores géis e técnicas de massagem e muito mais.

Esta história é contada no Best-Seller do New York Times, Hábitos Atômicos, de James Clear.

Hábitos Atômicos: James Clear - Impactar


A estratégia do David é a prova clara do efeito exponencial de micro melhorias no longo prazo.

Seja 1% melhor todo dia e fique 37 vezes melhor em um ano - Sua  Produtividade

A lição deste exercício é clara.
Se 1% parece muito pouco só podemos perceber o imenso potencial desperdiçado ou o efeito tóxico acumulado quando já é tarde demais.
E quando cai essa ficha bate aquele desespero que pede por medidas extremas e ambiciosas de mudanças drásticas. Porém na mesma velocidade que abraçamos projetos ambiciosos, também desistimos.

Para quebras este ciclo vicioso iremos apresentar aqui as 5 ideias mais interessantes de Hábitos atômicos para que você consiga ter 1% de melhoria de forma sustentável e inteligente.

nº1:
Ao invés de metas, foque em sistemas.

Se o propósito de construir metas é ganhar o jogo, construir sistemas é continuar jogando o jogo.
As metas tem seu valor, mas por serem apenas uma conquista com fim em si, restringe a motivação do progresso de longo prazo e condicionam sua felicidade até que você a alcance.

nº2
Foque apenas no que importa.

As pessoas tentam encaixar mil coisas ao mesmo tempo, equilibrando cada vez mais fórmulas mágicas e milagres de auto ajuda em seu malabarismo, criando uma ilusão de que estão de desenvolvendo sem sair. Seu tempo é limitado e sua força de vontade também! Logo é preciso fazer escolhas tanto para experimentar uma nova prática como para priorizar seu seleto número de práticas e hábitos que farão parte do seu sistema pessoal. Quanto mais nos conhecemos e sabemos onde queremos chegar, mais fácil é essa tal priorização.

nº3
Marque o compromisso
.

É muito fácil verbalizar uma intenção de mudança: ” Vou melhorar, vou comer mais saudável, vou fazer isso e aquilo…”
Porém entre a intenção e a ação de fato existe um gap.
Por isso que é preciso dar data, local e marcar compromisso.
Muitas pessoas acham que não tem motivação para começar mas muitas vezes o que falta é a clareza do compromisso.
Ter um plano concreto de quando e onde a prática deve acontecer cria um comprometimento mental específico demais para esquecer ou ignorar com facilidade.

nº4

Dê o primeiro passo.


Nós achamos que é preciso motivação para começar porém a motivação só costuma aparecer depois que você já comecou.
Se você conseguir executar o primeiro passo, o resto vai no embalo.
Se ler uma página muito provavelmente irá ler outra.

O que você vai ler aqui:

nº5
Desenho de ambiente.

Por que é tão mais fácil ser magro no Japão que nos Estado Unidos?
Enquanto nos EUA a taxa de obesidade é maior que 40% no Japão é menor que 4%.
A explicação disso é: existem 15x mais fast foods per capta nos EUA enquanto no Japão existem 10x mais lojas de comidas muito menos processas e industriadas e acima de tudo, baratas e acessíveis a uma distância à pé.
Ou seja, é preciso tornar o seu ambiente convidativo e conveniente para as suas práticas: Se você precisa aliemntar bem, tenha comida saúdavel na geladeira; Se precisa se concentrar no trabalho, não deixe seu celular ligado no Instagram ou no Whatsapp. Ou seja, prepare o terreno!

Resumindo:

  • Decida quando e onde;
  • Mentalize o primeiro passo do hábito;
  • Prepare o ambiente para que ele aconteça;

No final da contas, estes pequenos “truques” são bem úteis para iniciar um hábito do zero por facilitarem uma sequencia de repetições mínimas para que perceba seus reais benefícios pela primeira vez.
MAS NÃO SE ENGANE!
O que faz bons hábitos serem realmente incorporados no longo prazo, é a convicção do quanto são indispensáveis em sua vida após muitas tentativas e erros de inúmeras outras repetições que requerem:
DISCIPLINA.

” Cada ação que você toma é um voto para o tipo de pessoa que quer se tornar.
Para vencer a eleição você não precisa de todos os votos mas da maioria absoluta.”

James Clear

1 thought on “Hábitos atômicos: o que são e por que tê-los.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.